Bonito, Mato Grosso do Sul - 17 de Janeiro de 2022
Meio Ambiente

Petrechos ilegais são apreendidos no rio Miranda durante fiscalização durante a Piracema

Duas cordas de espinheis, cada uma com 20 anzóis, e mais 27 anzóis de galho foram cortados e apreendidos.

Ketlen da Silva
Em 17 de Dezembro de 2021 às 08h54
(Divulgação)

Além do monitoramento e vigilância de cardumes, para evitar a pesca predatória na operação Piracema, uma das maiores preocupações da PMA, especialmente neste período proibido, é a retirada dos rios de petrechos de pesca proibidos que são armados por infratores, principalmente as redes de pesca, os espinheis, boias e anzois de galho, devido ao alto poder de captura e depredação de cardumes, apesar da dificuldade de se prender os autores devido ao pouco tempo de exposição para armá-los nos rios e normalmente à noite.

Nesta quinta-feira (16), a Polícia Militar Ambiental de Miranda, que trabalha na operação Piracema, realizaram fiscalização no rio Miranda desde a madrugada em vigilância aos cardumes e, felizmente, não encontraram nenhum pescador no rio, indicando que há um respeito ao período de proibição, porém foram encontrados e retirados do rio diversos petrechos ilegais de pesca. Duas cordas de espinheis, cada uma com 20 anzóis, e mais 27 anzóis de galho foram cortados e apreendidos. 

Os proprietários dos materiais ilegais não foram encontrados, porém a PMA continuará em fiscalização preventiva, fundamental para evitar a depredação dos cardumes, especialmente com o uso desses tipos de petrechos ilegais que possuem alto poder de captura.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.