Bonito, Mato Grosso do Sul - 22 de Abril de 2024
Meio Ambiente

Em Dia Nacional de Defesa da Fauna, Sema de Bonito alerta para riscos em alimentar animais silvestres

As disfunções de comportamento e alterações no padrão dos alimentos os tornam dependentes dos humanos, causando desequilíbrio ambiental irreversível.

Com informações de assessoria
Em 22 de Setembro de 2022 às 15h38
(Divulgação)

Em Mato Grosso do Sul é crime ambiental fazer ceva para a fauna silvestre, ou seja, aqueles tradicionais comedouros com sementes de girassol e alpiste, frutas para as aves e até mesmo o hábito de se colocar comida para peixes e macacos.

Nesta quinta-feira (22), Dia Nacional da Defesa da Fauna, a Secretaria de Meio Ambiente de Bonito divulgou campanha contra interferir nos hábitos alimentares da fauna silvestre. Com essa atitude, os animais são expostos à doenças, ação de predadores, caçadores, além de interferir totalmente no hábito natural deles em buscar alimentos na natureza e ampliar o risco de acidentes com os humanos.

Macacos, por exemplo, podem transmitir muitas doenças para os seres humanos, como tuberculose e tétano, e, ao mesmo tempo, podem se contaminar de doenças humanas capazes de acabar com um bando inteiro. Inclusive, eles podem desenvolver cáries nos dentes em razão da alimentação errada.

As disfunções de comportamento e alterações no padrão dos alimentos os tornam dependentes dos humanos, causando desequilíbrio ambiental irreversível.

O órgão pede para incentivar a alimentação natural plantando árvores frutíferas como mamão, goiaba, jabuticaba, bocaiuva, cumbaru, pêssego, amoras que a natureza vai agradecer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.