Bonito, Mato Grosso do Sul - 28 de Setembro de 2020
Meio Ambiente

Paulista é preso por capturar peixes fora da medida e acima da cota permitida em Bonito

Além de receber multa de R$ 800,00, o pescador deve responder por crime ambiental de pesca predatória e poderá pegar pena de um a três anos de detenção

Ketlen da Silva
Em 15 de Setembro de 2020 às 12h49
(Divulgação)

Durante fiscalização, visando a prevenção à pesca predatória, uma equipe da Polícia Militar Ambiental do Grupamento do Distrito de Águas do Miranda, em Bonito, prendeu e autuou um pescador por capturar pescado abaixo da medida e acima da cota permitidas por lei.

O infrator, residente em Sumaré (SP), estava acampado na região de um pesqueiro, localizado às margens do rio Miranda, no Distrito de Águas do Miranda, no momento em que os policiais o abordaram nesta segunda-feira (14). Com o infrator, foram encontrados seis exemplares de peixes da espécie Curimbatá pesando 5 kg, que ele havia capturado no rio Miranda, sendo todos exemplares abaixo da medida permitida por lei.

Além disso, como a cota de captura e abate é de apenas um exemplar de peixe nativo, com a possibilidade de cinco exemplares de piranhas, o pescador havia capturado peixes acima da cota permitida, o que também é crime ambiental, tendo toda a pesca apreendida.

O paulista (54) recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Bonito, juntamente com o pescado apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 800,00.

O pescado será doado para instituição filantrópica de Anastácio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.