Bonito, Mato Grosso do Sul - 7 de Agosto de 2022
Meio Ambiente

Paulista é multado em R$ 160 mil por realizar intervenções ilegais no rio Anhumas em Bonito

Além disso, o pisoteio do gado estava provocando carregamento de sedimentos ao leito do curso d’água e, consequentemente, seu assoreamento.

Ketlen da Silva
Em 24 de Junho de 2022 às 15h19
(Divulgação)

A Polícia Militar Ambiental de Bonito realizou fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município nesta quinta-feira (23) e localizou uma degradação de área protegida bem como intervenções no rio Anhumas sem autorização ambiental em uma propriedade rural, localizada na rodovia MS-339, conhecida como Pantaneira.

Os policiais verificaram que o infrator (52), residente em Cotia (SP), mantinha o gado acessando a área protegida de matas ciliares (Área Protegida de Preservação Permanente-APP) do rio, afetando um total de 6 hectares. O pisoteio do gado estava provocando carregamento de sedimentos ao leito do curso d’água e, consequentemente, seu assoreamento.

Além disso, ele efetuou estruturas de barragens com bolsas de areia e estacas de madeiras no leito do rio e também confeccionou uma barragem de concreto com dois canos de PVC para captação de água para abastecer uma lagoa de lazer. Por último, o paulista escavou uma valeta, saindo do barramento do rio, com uma abertura no barranco, com o objetivo de vazar água para servir de bebedouro para dessedentação do gado.

O infrator foi notificado a remover o gado da área protegida e recuperar a área degradada. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 160 mil, sendo que responderá por crime ambiental de degradação de áreas protegidas por lei, com pena prevista de um a três anos de detenção.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.