Bonito, Mato Grosso do Sul - 28 de Novembro de 2021
Meio Ambiente

Hospital Veterinário de Campanha no Pantanal é inaugurado em Corumbá

Além disso, o Creapan (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Pantanal) será construído em uma área situada ao fundo do prédio da prefeitura de Corumbá em 2022.

Com informações de Governo de MS
Em 26 de Outubro de 2021 às 14h40
(Kelly Ventorim)

O secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, anunciou investimento de R$ 3 milhões do Governo do Estado na construção do segundo Centro de Reabilitação de Animais Silvestres de Mato Grosso do Sul, em Corumbá, município com a maior porção do bioma Pantanal. O recurso será repassado à Prefeitura, que executará a obra, cujo projeto de engenharia já foi elaborado.

A garantia da construção da unidade hospitalar, com toda a infraestrutura para atendimentos de emergência e recuperação de animais silvestres atropelados nas estradas ou vítimas de incêndios florestais, foi feita durante a solenidade de implantação do primeiro Hospital Veterinário de Campanha, pelo Governo Federal, na Capital do Pantanal, nesta terça-feira (26).

Verruck disse que o centro, denominado Creapan (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Pantanal), será construído e equipado em 2022. “Ter uma unidade de atendimento à fauna no coração do Pantanal é estratégico e vai ajudar a salvar um número cada vez maior de animais”, comentou o secretário. “Essa estrutura virá a complementar a iniciativa do Governo Federal, com a instalação do hospital de campanha, onde vamos executar o projeto com o apoio do Hospital Veterinário de Campo Grande e universidades, com operacionalidade e apoio técnico do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) da Capital”, explicou.

O Creapan será construído em uma área situada ao fundo do prédio da prefeitura de Corumbá, com acesso à região pantaneira pelo Canal do Tamengo, que desagua no Rio Paraguai. “É um pleito de 20 anos, devido a grande demanda de animais em situação vulnerável hoje atendidos por uma estrutura precária que o município dispõe. O Estado está sendo um grande parceiro”, disse a presidente da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, Ana Boabaid.

A instalação do Hospital Veterinário de Campanha, no quartel do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, contou com a presença da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro; ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias; e secretária e Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, Beatriz Milliet. O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, representou no ato o governador Reinaldo Azambuja.

Junto com o hospital, o Governo Federal lançou em Corumbá o Programa Resgata+, em parceria com o Governo do Estado e outras instituições não governamentais e privada (empresa Petz), que se estenderá a outros biomas do país, visando reduzir a perda de biodiversidade por causas naturais extremas ou acidentes ambientais. A unidade possui 200 m², dotado de todos os equipamentos necessários para exames e procedimentos (cerca de 200 itens).

A escolha de Mato Grosso do Sul para receber o Hospital de Campanha se deu em razão do Estado possuir um grupo estruturado de resgate de animais, informou Jaime Verruck. Criado há um ano, o Grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal (Gretap-MS) é coordenado pela Semagro e nasceu em meio às ações emergenciais de socorro a animais vítimas dos incêndios florestais ocorridos no Pantanal e unidades de conservação de Mato Grosso do Sul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.