Bonito, Mato Grosso do Sul - 24 de Setembro de 2021
Meio Ambiente

Grupo de Resgate realiza monitoramento de fauna nas áreas afetadas pelo fogo em Bonito e Jardim

Foi possível a observação de cervídeos, tamanduá mirim, tatu, anta, ema e demais espécies de aves. Também houve chuva nos últimos dias e já é possível encontrar rebrotamento na vegetação que foi queimada.

Com informações de assessoria
Em 19 de Julho de 2021 às 15h52
(sargento Keslley)

Em monitoramento na última semana das áreas queimadas na região de Bonito e Jardim, o Grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal (GRETAP) não encontrou animais vítimas de fogo, apenas registros de de fauna ativa.

Conforme relata a médica veterinária, Nataly Nogueira Ribeiro Pinto, durante o período, foi possível observar vários indícios de uso das áreas queimadas pelos animais, sendo possível a observação de cervídeos, tamanduá mirim, tatu, anta, ema e demais espécies de aves. “Como médica veterinária, pude visualizar e avaliar alguns animais à distância, os quais se mostraram saudáveis, alertas e responsivos ao ambiente. Isso mostra que as áreas verdes ao entorno do fogo serviram como abrigo e fonte de água e alimento para esses animais, permitindo que se mantivessem saudáveis. Outro ponto que reforça esta ideia é a ausência de observação de carcaças carbonizadas”, explica.

Nas imagens aéreas, feitas por drone, é possível ver as "ilhas" de vegetação que não queimaram. Sendo assim, alguns remanescentes de floresta continuam em pé, e por isso a matriz da paisagem permitiu que os animais fugissem do fogo.

Também houve chuva nos últimos dias e já é possível encontrar rebrotamento na vegetação que foi queimada. Conforme explica a coordenadora do GRETAP, doutora Paula Helena, da UCDB e CRMV/MS, o GRETAP foi acionado pela Prefeitura de Bonito, através da Secretaria de Meio Ambiente, para que fossem até o local em vista de atendimento animais, caso tivesse necessidade.

“Nosso monitoramento é na região do Parque Estadual do Taquari, porém acompanhamos também os acontecimentos no Parque Nacional das Emas, para antecipar qualquer chegada do fogo. Acompanhamos via satélite e fazemos contatos nos respectivos pontos”, explica Paula Helena.

Sobre o GRETAP

Ao todo 11 instituições que fazem parte do GRETAP-MS: a Semagro, Imasul, CRMV-MS, UCDB, Ibama, Instituto Tamanduá, Instituto do Homem Pantaneiro – IHP, Fundação Municipal do Meio Ambiente de Corumbá, UFMS, PMA e Corpo de Bombeiros.

Ele surgiu diante da necessidade da atuação de profissionais na área de Resgate Técnico Animal durante as queimadas que atingiram o Pantanal/MS em 2020, ano em que a equipe atendeu 102 animais diretamente com cuidados veterinários, translocação ou assistencialismo direto, além dos inúmeros animais que receberam assistencialismo indireto por meio dos pontos de alimentação.

Todo o trabalho realizando só é possível graças às muitas doações!! Com as doações de medicamentos foi possível, ainda, estender o atendimento aos animais domésticos da Serra do Amolar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.