Bonito, Mato Grosso do Sul - 8 de Março de 2021
Meio Ambiente

Dois piloteiros são autuados em R$ 2,3 mil  fazendo arrastão com redes de pesca no rio Paraguai durante a piracema

Foram apreendidos um barco, um motor de popa de 25 HPs com tanque e uma rede de pesca medindo 100 metros e o pescado.

Ketlen da Silva
Em 12 de Fevereiro de 2021 às 09h33
(Divulgação)

A Polícia Militar Ambiental de Corumbá realizou fiscalização no rio Paraguai, na região do Distrito de Albuquerque, nas proximidades da foz do rio Miranda e prendeu na madrugada desta quinta-feira (11) dois pescadores utilizando petrecho proibido para a pesca (rede de pesca). Os pescadores estavam em uma embarcação com motor de popa, usavam a rede de pesca e tinham acabado de retirar e abater dois peixes da espécie pintado e um da espécie cachara, pesando 23 kg ao todo.

Os infratores iniciavam a pescaria e tinham capturado apenas os três exemplares de pescado com o petrecho ilegal, graças a chegada da fiscalização, porque com o poder de captura deste tipo de petrecho, em uma noite no rio a degradação seria muito grande, principalmente se encontrassem um cardume. Foram apreendidos um barco, um motor de popa de 25 HPs com tanque e uma rede de pesca medindo 100 metros e o pescado.

Os pescadores, de 19 e 55 anos, que exercem a profissão de piloteiros, residentes em Corumbá, receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Federal e responderão por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Os pescadores também foram autuados administrativamente e receberam multa de R$ 1.260,00 cada um, totalizando R$ 2.320,00.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.