Bonito, Mato Grosso do Sul - 28 de Setembro de 2020
Meio Ambiente

Construções às margens do rio Paraguai são derrubadas e proprietários multados em R$ 2 mil reais

Os infratores responderão por crime ambiental de construir obra potencialmente poluidora sem autorização ambiental e poderão pegar pena de detenção, de três meses a um ano.

Ketlen da Silva
Em 04 de Agosto de 2020 às 16h11
(Divulgação)

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Corumbá, em operação conjunta com a Marinha do Brasil, autuou nesta terça-feira (04) dois infratores por construção de casas dentro da área protegida de matas ciliares do rio Paraguai. As equipes realizavam fiscalização fluvial no Rio Paraguai no município, próximo à área de captação de água e localizaram uma construção em alvenaria, segundo o proprietário, para residência, sem o licenciamento ambiental.

A atividade foi interditada e o homem (55), residente em Corumbá, foi autuado administrativamente, multado em R$ 1.000,00 e notificado a procurar o órgão ambiental para a possível regularização.

Próximo dali, as equipes se depararam com a fundação para construção de outra residência também ilegalmente. O proprietário (37), também residente em Corumbá, afirmou que havia derrubado a casa antiga e construiria uma nova no local. Ele foi autuado administrativamente, multado em R$ 1.000,00 e notificado a procurar o órgão ambiental para a possível regularização. A PMA interditou as atividades.

As residências estavam sendo construídas em áreas consolidadas, mesmo assim, os infratores responderão por crime ambiental de construir obra potencialmente poluidora sem autorização ambiental e poderão pegar pena de detenção, de três meses a um ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.