Bonito, Mato Grosso do Sul - 7 de Abril de 2020
Meio Ambiente

Anzóis e espinheis são apreendidos em Miranda durante a piracema

Durante fiscalização da PMA nos rios Miranda, Salobra e Betione, foram encontrados 26 anzóis de galho e seis cordas de espinheis medindo 120 metros, com 60 anzóis armados.

Ketlen da Silva
Em 18 de Fevereiro de 2020 às 10h15
(PMA de Miranda)

A Polícia Militar Ambiental de Miranda, que trabalha na operação piracema, realizou fiscalização nos rios Miranda, Salobra e Betione e apreendeu diversos petrechos de pesca ilegais. Durante a fiscalização ocorrida entre o dia 14 até esta segunda (17) pela manhã, a equipe localizou e retirou 26 anzóis de galho e seis cordas de espinheis, medindo 120 metros, com 60 anzóis ao todo armados nos cursos d’água. Os proprietários dos materiais ilegais não foram localizados.

Apesar da apreensão, a PMA percebeu que os pescadores estão respeitando o período de proibição, pois não foi encontrado ninguém praticando pesca nem de dia e nem à noite. Isso se dá porque, segundo a PMA, nesses três dias de operação foram retirados poucos instrumentos ilegais do rio, comparado com outras operações.

Fiscalizações preventivas dessa natureza são fundamentais para a prevenção à pesca predatória, especialmente durante a piracema, tendo em vista o grande poder de captura e depredação dos cardumes pelos petrechos proibidos de pesca como esses retirados do rio pelos policiais. Além disso, há grande dificuldade de deter os autores pois são armados em curto espaço de tempo e os pescadores não permanecem no rio durante a pesca, fazendo somente a retirada dos peixes, também em tempo bastante curto.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Meio Ambiente
VER TODAS EM MEIO AMBIENTE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.