Bonito, Mato Grosso do Sul - 25 de Fevereiro de 2020
Turismo

Vistorias de veículos de transporte turístico são iniciadas pelo DEMTRAT

Em 2019, poderão ser utilizados veículos com até 13 anos de fabricação. E em 2020, os veículos não poderão ter mais de 10 anos de fabricação.

Com informações de Prefeitura Municipal de Bonito
Em 23 de Agosto de 2019 às 13h44
O selo garante o credenciamento dos veículos que passaram por vistoria técnica. (Divulgação)

Nesta sexta-feira (23) até o dia 30 de agosto, dá início a vistoria semestral obrigatória realizada pelo DEMTRAT (Departamento Municipal de Trânsito) para afixação de novos selos nos veículos utilizados no transporte turístico.

Deverão ser vistoriados 111 veículos de 39 empresas. Uma das exigências é de que os veículos automotores devem ser do tipo utilitário, de no mínimo, cinco lugares e quatro portas.

A vistoria é regulamentada pela Lei nº 1133, de 13 de março de 2008, que autoriza o Poder Executivo Municipal a fixar normas para o transporte especial e fretamento. Também é observada a Lei Nº 1.493/2018 (que altera a Lei Nº 1.133), que estabelece que neste ano podem ser utilizados veículos com até 13 anos de fabricação. Em 2020, no entanto, de acordo com a mesma lei, os veículos não poderão ter mais de 10 anos de fabricação.

A utilização do selo tem como objetivo assegurar que os veículos estão credenciados e que foram submetidos à vistoria técnica, cumprindo os requisitos exigidos para a realização da modalidade de transporte. A medida contribui ainda para que os órgãos responsáveis pela fiscalização identifiquem os veículos credenciados, restringindo a circulação de veículos clandestinos ou em situação irregular que atuam no setor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.