Bonito, Mato Grosso do Sul - 30 de Novembro de 2020
Turismo

Turismo de Mato Grosso do Sul fecha com 3 mil vagas em 2020

A média é de 339 pessoas mandadas embora por mês e recuperação é prevista apenas a partir de março de 2021, "se sair vacina".

Com informações de Campo Grande News
Em 17 de Novembro de 2020 às 16h53
(André Seale)

Por mês, uma média de 339 pessoas foram demitidas e 32 empresas do setor de turismo foram fechadas em Mato Grosso do Sul entre janeiro e setembro deste ano. Os dados fazem parte do Observatório do Turismo, da Fundtur/MS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul). O total de demitidos nesses nove meses foi de 3.053 e de empresas que encerraram as atividades, 289.

Conforme os números, o setor turístico que mais demitiu foi o de alimentos, com 1.897 desligados e o que mais manteve pessoas empregadas foi o de artes e cultura, com apenas 39 desligamentos no período. As agências e operadoras de turismo demitiram 111 pessoas.

O maior número de demissões ocorreu em abril, com 1.407 e antes, em março, quando a pandemia chegou ao Estado, obrigando o corte de 850 postos de trabalho. Os números, conforme o observatório, demonstram “os impactos iniciais gerados no setor do Turismo, em virtude da adoção de medidas de isolamento social, visto que se trata de uma atividade cuja existência depende elementarmente da mobilidade humana”.

O primeiro sinal de recuperação veio em setembro, com 132 vagas criadas. “Salienta-se ainda que, a retomada das atividades turísticas no Estado se deu a partir do mês de julho, com a apresentação do Plano Estratégico”, diz trecho do levantamento.

Das 289 empresas fechadas, a maioria (183) também foi do setor de alimentação, seguida pelo setor de alojamentos, com 28 baixas. O número é superior ao registrado em 2019, quando 190 empresas relacionadas ao turismo fecharam as portas no Estado.

Conforme o Observatório, “apesar do número de empresas fechadas, no período de janeiro a setembro de 2020, o número de empresas abertas se mostrou expressivo, foram 3.049, com destaque para o setor de alimentação (74%) e transporte terrestre (10%)”.

Os números, inclusive, são maiores que os registrados no ano passado, quando 2.831 empresas relacionadas ao turismo foram abertas. “Ou seja, houve uma variação positiva de +7,70% em 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior”.

Para o presidente da Associação Brasileiras das Agências de Viagem em Mato Grosso do Sul, Ney Gonçalves, “o tombo este ano foi grande”, mas há expectativa de que o fluxo seja minimamente normalizado a partir de março de 2021, pelas empresas que continuaram de pé.

“Nossa prospecção é retomar em março do ano que vem, se sair a vacina. Até lá vai ser nesse pinga-pinga”, analisa, relatando que apesar do retorno das viagens, elas estão muito baixas, se comparadas aos períodos anteriores. Ele diz ainda que as perdas são "incalculáveis".

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
Em 20 de Novembro de às 15h42
Teste PCR negativo, seguro-viagem com cobertura para Covid-19 e registro on-line estão entre as exigências.
Em 20 de Novembro de às 07h46
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.