Bonito, Mato Grosso do Sul - 14 de Maio de 2021
Turismo

Serra da Bodoquena está incluída entre nove unidades para privatização federal

Será transferida para a iniciativa privada a prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, com previsão do custeio de ações de apoio à conservação, à proteção e à gestão dos parques.

Com informações de Enfoque MS - Ketlen da Silva
Em 16 de Abril de 2021 às 13h49
Serra da Bodoquena. (Reprodução)

Em decreto do PND (Programa Nacional de Desestatização), as pretensas privatizações do Governo Federal, que incluíram a venda dos Correios, também apresentou a qualificação de nove Unidades de Conservação (UC), no âmbito PPI. O decreto presidencial de Jair Bolsonaro, foi editado na última quarta-feira (14) e abre caminho para a venda de várias estatais da União, como a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), bem como até a venda ou aluguel de UC, que são biomas florestais, como toda a Serra da Bodoquena, em Mato Grosso do Sul.

A Serra da Bodoquena, em Mato Grosso do Sul, que perpassa santuários ecológicos de Bodoquena, Bonito e Jardim está no decreto que qualifica nove unidades de conservação no âmbito PPI e as inclui no PND. Nesse caso, será transferida para a iniciativa privada a prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, com previsão do custeio de ações de apoio à conservação, à proteção e à gestão dos parques. O complexo da Serra da Bodoquena tem, por exemplo, as “Cachoeiras da Serra”, localizada a 70 km de Bonito, com trilha que começa com um percurso de 2.500m pela mata (trilha leve) e passa por cachoeiras e piscinas naturais, totalizando oito paradas para banho e um passeio de bote pelo Rio Betione.

As outras unidades de conservação são também conhecidos e grandes Patrimônios do meio Ambiente do Brasil, como a Floresta Nacional de Brasília (DF) e os parques nacionais da Serra dos Órgãos (RJ), da Chapada dos Guimarães (MT), de Ubajara (CE), da Serra da Bocaina (divisa entre RJ e SP), da Serra da Capivara (PI), da Serra da Bodoquena (MS), do Jaú (AM) e de Anavilhanas (AM).

A Secretaria Especial do PPI, do Ministério da Economia, destacou que se trata de projeto de concessão, isto é, os patrimônios continuam sendo da União. “O objetivo é aprimorar e diversificar os serviços ofertados nas unidades, garantindo o aproveitamento sustentável das potencialidades econômicas existentes, além de agregar maior eficiência na gestão e na conservação da biodiversidade, aliada à geração de emprego e renda para a população local”, informou, em comunicado.

Serra da Bodoquena

A Serra da Bodoquena, situada na borda sudeste do Pantanal Sul Mato-Grossense, é um dos mais interressantes ecossistemas do Pantanal. Formada pelas cidades de Bonito, Jardim e Bodoquena, conta com o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, criado em novembro de 2000, com 76.400 ha. Não se trata de uma serra propriamente dita, e sim de um planalto com escarpa voltada para o Pantanal.

Ao longo dos rios há formações calcárias na forma de cachoeiras e represas naturais, denominadas pelos geólogos de tufas calcárias. Estas formações encontram-se em contínuo crescimento.

Não são apenas os aspectos geológicos que chamam a atenção dos turistas. A flora é exuberante e o visitante tem oportunidade de observar uma diversificada fauna. Dentre as grutas, se destaca a Gruta do Lago Azul. No fundo, há um lago subterrâneo de mais de 50m de profundidade, que atinge coloração azul intensa com a incidência dos raios solares que penetram pela sua grande entrada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
Em 11 de Maio de às 15h47
Em Nova York, os ingressos da Broadway foram colocados à venda na quinta-feira (06) para shows a partir de 14 de setembro. As Bahamas começaram a permitir a entrada de viajantes totalmente vacinados sem a necessidade de apresentar teste negativo de Covid-19.
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.