Bonito, Mato Grosso do Sul - 22 de Junho de 2021
Turismo

Espanha reabre fronteira para turistas vacinados; brasileiros não foram inclusos

Espanhóis dizem que restrições para turistas brasileiros têm o objetivo de evitar a transmissão de novas variantes da Covid-19.

Com informações de CNN Brasil
Em 07 de Junho de 2021 às 13h50

A Espanha, gigante do turismo, abriu suas portas para permitir que pessoas de qualquer parte do mundo vacinadas contra a Covid-19 entrem no país a partir de segunda-feira (07), na esperança de impulsionar a recuperação do devastado setor turístico. Os brasileiros, no entanto, seguem com restrições de entrada no país.

O segundo país mais visitado do mundo antes da pandemia, o turismo estrangeiro na Espanha despencou 80% no ano passado, já que as restrições praticamente paralisaram as viagens de lazer, deixando suas praias, palácios e hotéis quase desertos.

A entrada é permitida a viajantes vacinados, independentemente de seu país de origem, principalmente dos Estados Unidos.

Na manhã de segunda-feira, a atividade no aeroporto Adolfo Suarez Madrid-Barajas ainda era baixa em comparação com o fluxo frenético de turistas antes da crise da Covid-19.

"Os controles aqui com o formulário que preenchemos online foram muito rápidos. Não posso reclamar. Se você preencheu bem as informações e tem a vacina e um teste de PCR, não deve ter nenhum problema. Acabei de percorrer sem problemas ", disse Carla Grahuer de Israel.

Desde 24 de maio, a Espanha permite que turistas de 10 países fora da UE considerados de baixo risco entrem sem um teste PCR negativo para coronavírus.

A Grã-Bretanha, maior mercado espanhol para turistas estrangeiros, faz parte da lista, assim como Austrália, Nova Zelândia e Israel, entre outros.

A Espanha foi uma das nações mais afetadas pela pandemia da Europa, registrando mais de 78.000 mortes por coronavírus e 3,6 milhões de casos.

Mas as taxas de infecção caíram e as vacinações estão progredindo rapidamente, permitindo que a maioria de suas regiões cancele o toque de recolher.

Brasil de fora

Um dos critérios definidos pelo governo de Pedro Sánchez ao aceitar turistas de fora da União Europeia é que todos estejam completamente imunizadas com uma das vacinas aceitas pela Agência Europeia de Medicamentos ou pela Organização Mundial de Saúde, que são: AstraZeneca, Pfizer, Moderna, Janssen e as chinesas Sinopharm e Coronavac. De acordo com este critério, os brasileiros estariam, portanto, incluídos. No entanto, o país deliberou que a entrada de pessoas vindo tanto do Brasil quanto da África do Sul continue proibida para se evitar a transmissão de novas variantes da Covid-19.

Além disso, o certificado de vacinação deve conter as informações pessoais dos viajantes e dados sobre a aplicação da vacina, especificando o laboratório, a quantidade de doses e a data em que foi administrada. É necessário que o documento esteja nos idiomas espanhol, francês, alemão ou inglês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Em 22 de Junho de 2021 às 07h48
A solicitação feita por meio de indicação destaca que a instituição está desativada há mais de um ano e as obras ainda não foram iniciadas.
Em 22 de Junho de 2021 às 08h39
Com a nova remessa, passam a ficar asseguradas entregas semanais da vacina Astrazeneca/Oxford contra a Covid-19 até 16 de julho.
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.