Bonito, Mato Grosso do Sul - 26 de Outubro de 2020
Turismo

Chef Paulo Machado fala sobre gastronomia e turismo em site especializado

Chef é especialista em expedições gastronômicas que fazem um elo entre hotelaria, restaurantes, cultura e tradições locais, clientes e estudantes.

Com informações de Rede Food Service - Ketlen da Silva
Em 12 de Outubro de 2020 às 13h25
(Divulgação/Redes Sociais)

Para Paulo Coelho Machado Neto, de 40 anos, o chef Paulo Machado, tudo e mais um pouco. Afinal, casar gastronomia e turismo é a sua especialidade já há alguns bons anos. É sobre isso que ele fala em entrevista concedida ao site de notícias Rede Food Service.

Atualmente, Machado trabalha “com grupos de turismo gastronômico, os intitulados FoodSafaris. São expedições gastronômicas pelo Brasil e mundo que fazem um elo entre hotelaria, restaurantes, cultura e tradições locais, clientes e estudantes que pretendem se aprofundar no conhecimento de um sistema alimentar”, como ele mesmo explica.

Para ele, casar gastronomia e turismo requer algumas características, como a de não fazer questão de rotina. “Sou um profissional que foge da rotina. Como não chefio uma cozinha especifica, estou sempre cozinhando nos lugares que visito, sejam nos FoodSafaris, nas viagens de pesquisas ou no meu laboratório de experiências e novos pratos dentro do Multiplo Ateliê, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Lá, também gravo receitas para o meu canal do YouTube, o Chef Paulo Machado, e faço as pesquisas para o meu novo Livro: Cozinha Pantaneira. Comitiva de Sabores”, conta.

Sobre o seu novo livro, ‘Cozinha Pantaneira. Comitiva de Sabores’, tem previsão de ser lançado neste mês de outubro. No entanto, o chef afirma que o exemplar é fruto de um projeto de muito anos de trabalho e vasta experiência em unir gastronomia e turismo. “Há 8 anos, a Pollianna Thomé, CEO da operadora Bravo Expeditions, procurou-nos para fazer a curadoria de uma expedição gastronômica pelo Pantanal justamente para aproveitar o período de baixa temporada no Pantanal Sul-mato-grossense, que é uma época extremamente rica do ponto de vista da sazonalidade, com ofertas de muitos peixes, carne bovina, laticínios e o bioma cerrado, vizinho do Pantanal que oferece frutos da estação como a guarita, Bocaiuva e o cumbaru.

O chef revela ainda que está “construindo vídeo aulas de cozinha para o meu canal no YouTube e no Instagram (@chefpaulomachado). Além disso, por meio da marca Brasil FoodSafaris, vou continuar investindo no reconhecimento dos profissionais que temos parcerias. A baixa autoestima e falta de reconhecimento/valorização do profissional da área de hospitalidade, tanto de cozinha, quanto de salão, e, principalmente, do colaborador de sexo feminino é uma realidade da nossa área de trabalho. Por isso, temos ações para mudar essa perspectiva e mostrar tanto para os colaboradores, quanto ao comensal a interdependência e a importância do trabalho existente em nossa área”, ressalta.

Por fim, Machado conclui que o “tema central do meu trabalho e da minha equipe é e sempre foi apontar a baixa temporada do turismo e sazonalidade. Buscamos eventos específicos também, mas que não são explorados pelo turismo do ponto de vista gastronômico. No caso do Pantanal, este trabalho na baixa temporada causa um sobre fôlego para as pousadas e parceiros que temos e que, nessa época, tem escassez de turistas”, esclarece.

Confira a entrevista completa clicando aqui .

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
Em 23 de Outubro de às 16h30
Com adaptações na programação diante da pandemia de Covid-19, a “Cidade Mágica do Natal” está preparada para receber turistas de forma segura.
Em 22 de Outubro de às 08h06
O programa apresentou a riqueza de fauna e flora local, além da importância do próprio ecoturismo na região.
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.