Bonito, Mato Grosso do Sul - 27 de Julho de 2021
Turismo

Bonito recebe 145 mil visitas em 2020 seguindo protocolos de biossegurança

Nos meses de setembro, outubro e dezembro, o destino bateu recorde de turistas, em relação aos últimos cinco anos.

Com informações de Lugares
Em 13 de Janeiro de 2021 às 15h15
Flutuação no Recanto Ecológico Rio da Prata. (Grupo Rio da Prata)

Com altas taxas de ocupação e visitação após a retomada das atividades, em julho, Bonito respirou uma recuperação até surpreendente após o fechamento dos atrativos entre os meses de abril e junho por conta do novo coronavírus. Nos meses de setembro, outubro e dezembro, o destino bateu recorde de turistas, em relação aos últimos cinco anos, e fechou o ano de 2020 com 145 mil visitantes, mesmo com a Gruta do Lago Azul fechada.

O trade turístico tem motivos de sobra para comemorar, segundo avaliação do vice-prefeito Juca Ygarapé, empresário do setor. Afinal, o retorno não contou com transporte aéreo (a Azul voltou a operar somente em dezembro) de imediato e havia muitas incertezas quanto às questões de segurança. Uma campanha promocional para atrair os sul-mato-grossenses e a manutenção de tarifário de baixa temporada foram primordiais para movimentar o destino.

O município deu exemplo, mais uma vez, ao se organizar de forma integrada com a Fundação de Turismo do Estado, Sesi e Sebrae na elaboração dos protocolos de biossegurança, elaborados por todos os segmentos: atrativos, gastronomia, hotelaria, transporte, guias de turismo, operadores e comércio. Foi criado ainda o Programa Bonito Seguro, que teve a adesão de mais de 600 empresários locais.

Selo de Segurança

O gerente da unidade regional do Sebrae, Matheus Oliveira, foi montada uma força-tarefa para oferecer consultorias gratuitas às empresas, as quais, após cumpridas todas as adequações em relação a biossegurança, recebiam uma placa e um selo de segurança. Com o selo, os empresários conseguiram provar o compromisso com a retomada segura do turismo na cidade.

“O selo foi a soma de todo trabalho que tivemos durante o período de construção dos protocolos. Colocamos em prática o que estava no protocolo no papel”, disse Guilherme Polli, dono do Resort Zagaia. “Os visitantes se sentiram em casa e sem aglomeração. Tudo foi preparado e cumprido para melhor atender quem visitou a cidade e também para os moradores bonitenses. O turismo está sendo responsável e seguro.”

Dados do Observatório de Turismo e Eventos de Bonito (OTEB) conferiu o grau de satisfação dos turistas que visitaram o destino nos últimos seis meses, por meio de pesquisa, visando identificar o perfil e hábitos de viagem dos visitantes à região e o controle sanitário. Mais de 90% dos turistas entrevistados aprovaram as medidas de biossegurança adotadas e sentiram seguros. Em dezembro, a prefeitura local decretou toque de recolher, das 22h00 às 05h00.

Mais sul-mto-grossenses

Os números conferidos pelo OTEB em relação ao fluxo turístico demostravam que 2020 seria uma temporada de grandes demandas de turistas ao destino. Já em janeiro, a cidade recebeu 28.666 visitantes, superando até então o melhor período (2016). Houve queda em fevereiro e março, no entanto, inferior aos últimos cinco anos. Na retomada, em julho, os primeiros meses foram de pequena procura, com recordes em setembro, outubro (melhor mês, com 24.503 visitantes) e dezembro.

A presença de sul-mato-grossenses praticamente dobrou com as campanhas promocionais, chegando a 13,26% do total de visitantes em dezembro. São Paulo se mantém como principal emissor, com 33,67% dos visitantes. O número de visitações nos mais de 40 atrativos foi 30% inferior a 2019, melhor período em cinco anos, totalizando 469.240. Os passeios mais procurados em dezembro: balneários, flutuação, cavalgada e grutas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.