Bonito, Mato Grosso do Sul - 6 de Dezembro de 2021
Turismo

Apesar de reduções de casos de Covid-19, turismo em Bonito e região segue com restrições

Destinos turísticos de MS ainda estão atendendo com capacidade de carga reduzida. Em Bonito, os atrativos podem operar com 70% da carga diária. Já em Jardim, a limitação é de 50%.

Da Redação
Em 20 de Julho de 2021 às 13h17
Passeio de cachoeiras e piscinas naturais da Estância Mimosa. (Foto: Fernando Peres)

O setor de turismo foi um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19. Com as medidas restritivas, aumento nos casos e o medo da infecção, muitas pessoas tiveram de reprogramar os planos de viagem. Entretanto, esse cenário tem mudado. O processo de imunização e o desejo de sair de casa se refletiu no crescimento gradual das vendas de pacotes turísticos.

Bonito e Jardim, destinos que promovem o turismo ao ar livre, de maneira organizada e em grupo reduzidos, ganharam destaque por oferecer uma opção mais segura para quem buscar viajar. Antes mesmo da pandemia, o modelo de ecoturismo praticado em Bonito e região era de visitação controlada, com empreendimentos que seguem licenças ambientais para operação e trabalham com horários específicos e limite de pessoas por grupo. Desta forma, não há aglomeração de pessoas nos passeios, gerando uma sensação de segurança e exclusividade para quem visita. 

Bonito recebeu o selo internacional de turismo seguro "Safe Travels", criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC - World Travel & Tourism Council). O selo foi entregue após o município ter implementado as medidas de biossegurança preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A adoção das normas em saúde e segurança teve o apoio do Sebrae/MS, que por meio de parceria com Sesi/MS e Senac/MS, lançou em 2020 o programa Bonito Seguro, visando a retomada segura das atividades turísticas na cidade.

Atividades ao livre são, inclusive, recomendadas durante a pandemia, pois estimulam a produção de vitamina D, reduzem o estresse e aumentam a imunidade. Somado ao turismo em ambientais abertos, o avanço da vacinação reforça a expectativa do retorno 100% no destino de ecoturismo. No entanto, a capacidade de carga em sua totalidade ainda não foi retomada. Em Bonito, os atrativos podem operar com 70% da carga diária. Já em Jardim, a limitação é de 50% da capacidade, mesmo número determinado pelo decreto estadual nº 15.644 de 31 de março, que não tem data de encerramento e até o momento não foi revogado.

Líder nacional em vacinação, Mato Grosso do Sul já vê redução de 50% das internações por Covid. De acordo com o vacinômetro, 2.132.676 doses foram aplicadas, totalizando 70% da população adulta que recebeu pelo menos uma dose do imunizante contra o coronavírus.

A vacinação em Bonito e Jardim também está avançada. Bonito está vacinando a partir de 30 anos. Jardim já começou a vacinar pessoas com 20 anos acima e atingiu mais de 77% da população acima de 18 anos com a 1ª dose. Ao todo, foram aplicadas 15.352 doses da vacina contra Covid em Bonito e 19.812 doses aplicadas em Jardim, corroborando uma bem sucedida campanha de imunização.

Com a diminuição do número de casos, o que se espera são flexibilizações nos decretos que reflitam o cenário atual da pandemia no estado. O setor do turismo tem solicitado revogação das restrições de capacidade de carga às autoridades. Clique aqui e confira matéria sobre a queda no número de mortes e casos novos de coronavírus no MS.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Turismo
Em 30 de Novembro de às 17h33
Agora, os veículos devem estacionar nas proximidades da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), na Avenida José Bento Ribeiro Dantas.
VER TODAS EM TURISMO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.