Bonito, Mato Grosso do Sul - 23 de Outubro de 2020
Educação

Em Guia Lopes, cozinheira amplia renda e ajuda netos em atividades escolares com salas digitais

O objetivo é viabilizar, em assentamentos e aldeias indígenas, o acesso às tecnologias digitais de informação e comunicação, e também como meio de promover inclusão social através do processo de educação para formação geral de toda a comunidade.

Com informações de Governo/MS
Em 02 de Outubro de 2020 às 13h19
(Divulgação)

A cozinheira de Guia Lopes da Laguna, Delaira Helena Alves Chagas, resolveu explorar um mundo novo: o digital. O que antes parecia um mistério, com a chegada das salas digitais no assentamento Retirada da Laguna, transformou-se em aprendizado e agora além de cozinhar, ela trabalha com artesanato e ainda ajuda os netos na atividade escolar, agora à distância, devido à pandemia.

“Com as salas digitais, eu tenho acesso à alguma coisa que eu precisava, tipo receita, um modelo de crochê. Eu tiro algumas dúvidas e ajudo até mesmo nas tarefas dos meus netos. Então para mim foi útil, porque eu não sabia nem mexer em celular. As meninas [monitoras] são muitos pacientes”, explica Delaira.

Para a monitora e estudante de pedagogia, Leidiane de Almeida Penha, 39 anos, avalia que o projeto tem sido positivo para a comunidade. “Nós trabalhamos de segunda a sexta, das 7h às 11h e das 13h às 17h.  Ajudamos os alunos na atividade. Aqui é um assentamento com muitas pessoas e as que precisam de internet vem aqui acessar. É uma sala grande”, ressaltou a monitora, explicando também: “Os alunos que fazem faculdade a distância, via satélite, usam o local para pesquisar”.

Do mesmo modo, a monitora e também acadêmica de pedagogia, Sandra Graeff, aprova a implantação da sala de tecnologia. “Não estipulamos a quantidade certa por dia, vem que quiser, só que quando tem muita gente, nós organizamos e fazemos uma escala. A sala é grande e tem bastante espaço”.

Tecsocial

As salas de tecnologia são resultados do projeto Tecsocial - Projeto Tecnologias Sociais para o Desenvolvimento de Territórios da Cidadania de MS – TECSOCIAL, aprovado junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC e FINEP, coordenado desde 2011 pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“A internet é fundamental para todas as pessoas e criamos essas salas digitais justamente para poder dar a oportunidade de estando no assentamento poder enxergar o mundo. O resultado está chegando com boas notícias de famílias sabiamente usando a tecnologia para crescer. É a ciência e a tecnologia contribuindo para a melhora na qualidade de vida das pessoas”, afirma o secretário titular da Semagro, Jaime Verruck.

O objetivo é viabilizar, em assentamentos e aldeias indígenas, o acesso às tecnologias digitais de informação e comunicação, e também como meio de promover inclusão social através do processo de educação para formação geral de toda a comunidade, além de estimulo ao associativismo e cooperativismo, aplicação de tecnologias para aumento da geração de renda nos processos de produção, utilização/participação em políticas públicas, entre outras.

Atualmente a Rede é composta de 9 (nove) centros de inclusão digital, sendo 05 localizados em assentamentos rurais e 04 localizados em aldeias indígenas.

Para a coordenadora de Ciência e Tecnologia da Semagro, Marina Dobashi, a iniciativa vem em tempo oportuno já que os alunos precisam do acesso ao conteúdo escolar, em forma digital. “Nos adaptamos para que a atual realidade não prejudique os alunos. A ideia é atender acadêmicos e alunos que estão estudando via EAD neste período de combate ao coronavírus e que não tem acesso à internet em casa".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Educação
Em 20 de Agosto de às 08h51
Atualmente, quase todo o estado do Rio de Janeiro está na bandeira amarela, que estabelece a possibilidade da volta das aulas presenciais.
VER TODAS EM EDUCAÇÃO
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.