Bonito, Mato Grosso do Sul - 7 de Agosto de 2020
Geral

Aterro sanitário em Jardim começa a funcionar após acordo entre o MP/MS e municípios

Após assinatura de acordo coletivo, aterro sanitário de Jardim entra em operação por conta do Programa “Resíduos Sólidos – Disposição Legal”.

Com informações de Ministério Público de Mato Grosso do Sul
Em 15 de Agosto de 2019 às 08h50
Completando 3 anos da assinatura do acordo coletivo entre o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul e os municípios de Jardim, Guia Lopes, Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Nioaque e Bonito, o aterro sanitário consorciado, localizado em Jardim, entra em funcionamento e vai atender toda a região. O acordo foi firmado em 2016 entre as Promotorias de Justiça de Jardim, Bela Vista, Porto Murtinho, Nioaque e Bonito e os municípios citados anteriormente com o objetivo de colocar em funcionamento o aterro sanitário para a região e de realizar estudos para a melhor forma de operação e construção de unidades de transbordo para que os resíduos sólidos tenham o destino adequado. De acordo com o Promotor de Justiça do Núcleo Ambiental, Luciano Loubet, este aterro vem atender uma região que é extremamente sensível ambientalmente por abranger a Serra da Bodoquena e parte do Pantanal, sendo uma conquista coletiva das Promotorias de Justiça, dos municípios e do consórcio que atende a região (CIDEMA). Ele explicou também que a ativação do aterro sanitário é resultado das atividades desenvolvidas no Programa “Resíduos Sólidos – Disposição Legal”, realizado conjuntamente pelo Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas (TCE/MS) e Imasul, com parceria entre o Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Assomasul e Agepan, que buscavam alternativas para a extinção dos lixões e a implementação da Lei de Resíduos Sólidos no Estado. Para a Diretora de Desenvolvimento do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Thais Barbosa de Azambuja, a operação do aterro sanitário que atende os municípios consorciados ao CIDEMA (Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Integrado das Bacias dos Rios Miranda e Apa) é a concretização de um trabalho feito com várias mãos, que não só faz com que a Política Nacional de Resíduos Sólidos seja cumprida, mas também que ocorra o desenvolvimento econômico e social dos municípios atendidos. O Prefeito de Jardim, Guilherme Monteiro, destacou ainda a parceria do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas, que promoveram diversas reuniões com todas as Instituições envolvidas e os representantes dos municípios, para que o aterro sanitário saísse do papel e fosse implantado. “Foi um trabalho bastante árduo, mas quem ganha com isso é a população e o meio ambiente”, comemorou. O Chefe da Assessoria de Projetos Estratégicos, Sustentabilidade e Meio Ambiente do TCE/MS, Carlos Alberto Said, disse que o início da operação do aterro sanitário de Jardim consolida o avanço de mais uma etapa do Programa de Resíduos Sólidos. Ele ressalta que o aterro sanitário de Jardim, operado de forma consorciada, é importante estrategicamente por ser atualmente uma alternativa de solução para 7 municípios da região sudoeste de Mato Grosso do Sul. “Dessa forma, conjuntamente com os avanços já atingidos em outros polos, o Estado, com 3 anos de Programa, avançou em 53% a situação da disposição final. No início, em 2016, tínhamos apenas 20% dos municípios sem lixões a céu aberto. Hoje, chegamos à marca de 72% de municípios com a disposição regular. Esse número corresponde a 57 cidades que, juntas, atendem a 79% da população do Estado de Mato Grosso do Sul, refletindo na melhoria da saúde pública e do meio ambiente”. Com a operação do aterro sanitário de Jardim, o Estado está mais próximo da erradicação dos lixões, já que em 4 anos de Programa “Resíduos Sólidos – Disposição Legal”, conseguiu-se passar de 79% dos municípios com lixões para apenas 28%, segundo dados do MP/MS.
Últimas notícias em Geral
Em 04 de Agosto de às 08h01
As inscrições para o edital seguem abertas até 30 de setembro.
Em 30 de Julho de às 09h14
Segundo a Sanesul, o sistema de abastecimento de água deverá ser normalizado a partir das 19 horas.
Em 29 de Julho de às 16h39
Novas cédulas devem entrar em circulação no fim do mês de agosto de 2020.
VER TODAS EM GERAL
Notícias em destaque agora
Em 05 de Agosto de 2020 às 15h17
Devido a proporção política que o uso do medicamento causou, o assunto não será mais compartilhado com a população, mas apenas com a equipe médica, revela o Sistema de Saúde Henry Ford.
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.