Bonito, Mato Grosso do Sul - 27 de Janeiro de 2022
Saúde

Covid: província do Canadá vai cobrar "imposto de saúde" de não vacinados

Apenas 12,8% dos moradores de Quebec não são vacinados, mas eles representam quase metade de todos os casos hospitalares.

Com informações de G1
Em 12 de Janeiro de 2022 às 16h38

A província canadense de Quebec cobrará um "imposto de saúde" para os moradores que não estiverem vacinados contra a Covid-19.

Quebec, que registrou o maior número de mortes relacionadas à Covid-19 no Canadá, está atualmente enfrentando um aumento de infecções.

Na terça-feira (11), o primeiro-ministro anunciou que a província seria a primeira no país a penalizar financeiramente os não vacinados.

Apenas 12,8% dos moradores de Quebec não são vacinados, mas eles representam quase metade de todos os casos hospitalares.

Segundo dados federais, pouco mais de 85% dos que vivem na província receberam pelo menos uma dose da vacina até 1º de janeiro.

O primeiro-ministro de Quebec, François Legault, disse durante uma entrevista coletiva que as pessoas que não receberam a primeira dose da vacina terão que pagar uma "contribuição". O valor da taxa ainda não foi decidido, mas será "significativo".

"Acho que agora é uma questão de justiça para 90% da população, que fizeram alguns sacrifícios", disse Legault. "Acho que devemos a eles esse tipo de medida."

Na semana passada, a província anunciou que exigiria comprovante de vacinação para fazer compras em lojas de maconha e bebidas do governo.

Também está em vigor um toque de recolher — o segundo da pandemia —, que funciona das 22h às 5h todos os dias.

Na terça, o número total de mortos por Covid-19 em Quebec chegou a 12.028, com 62 óbitos registrados em um período de 24 horas. Foram registrados também 8.710 novos casos, com uma taxa de positividade de 20%.

A província tem 2.742 pacientes com Covid-19 hospitalizados, incluindo 244 em terapia intensiva. A porcentagem de pacientes com Covid-19 em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) que não foram vacinados é de 45%, mostram dados regionais.

A coletiva de imprensa do primeiro-ministro contou com a presença do diretor interino de saúde pública, que assumiu após o ocupante anterior do cargo renunciar devido a críticas sobre como lidou com o último aumento impulsionado pela variante ômicron.

Os hospitais de Montreal, a maior cidade da província, estão chegando a 100% da capacidade e já começaram a limitar os tratamentos não relacionados à Covid-19.

Mais de 200 membros da população desabrigada da cidade também tiveram diagnóstico positivo para a doença, o que indica um surto. Ele ocorre em meio a uma forte onda de frio, que está sobrecarregando os abrigos públicos.

Quebec não é a única região do mundo que busca impor uma penalidade financeira àqueles que não querem ser imunizados. A partir do fim deste mês, gregos com mais de 60 anos vão ter que pagar uma multa de 100 euros (cerca de R$ 633) para cada mês em que permanecerem não vacinados.

Já Singapura exige que pacientes com Covid-19 paguem suas próprias contas médicas se não estiverem vacinados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Saúde
VER TODAS EM SAÚDE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.