Bonito, Mato Grosso do Sul - 1 de Julho de 2022
Saúde

Chega ao Brasil primeiro medicamento preventivo para Covid-19

O remédio é indicado para pessoas imunocomprometidas ou que não podem tomar a vacina por recomendação médica.

Com informações de MinhaVida Saúde
Em 03 de Junho de 2022 às 16h49

Os hospitais da Rede D’Or passarão a oferecer o primeiro medicamento de prevenção contra COVID-19 do Brasil. Chamado Evusheld e produzido pela AstraZeneca, o remédio foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em fevereiro de forma emergencial. Ele se mostrou eficaz na prevenção de todas as variantes da doença, incluindo a Ômicron.

O Evusheld é recomendado aos pacientes que, por alguma razão, não podem se vacinar com os imunizantes disponíveis para COVID-19 ou que possuem alguma condição que inibe o efeito da vacina, como transplante de órgão ou tratamento oncológico.

Para Esper Kallas, infectologista e diretor da área de Laboratório da Rede D’Or, o medicamento será uma “poderosa arma no enfrentamento da doença”. Porém, Bárbara Furtado, gerente médica da AstraZeneca, ressalta que a vacina continua sendo a principal ferramenta no combate à COVID-19, sendo o Evushel “um escudo para aqueles que são mais suscetíveis ao coronavírus”.

O medicamento é composto de dois anticorpos monoclonais (tixagevimabe e cilgavimabe) que impedem a infecção por Sars-CoV-2. Sua aplicação é intramuscular, ou seja, por injeção. Segundo estudos, o Evushel possui efeito com duração de, no mínimo, seis meses.

A indicação de uso do medicamento é para profilaxia (prevenção) antes da exposição à COVID-19 em indivíduos adultos e pediátricos a partir de 12 anos, com peso mínimo de 40 kg.

O remédio é indicado para pessoas que não podem tomar vacina ou que tenham comprometimento imunológico moderado a grave devido a uma condição médica ou ao recebimento de medicamentos ou tratamentos imunossupressores. Pessoas imunocomprometidas são mais propensas a terem uma resposta imunológica menor à vacina, além de estarem mais suscetíveis a infecções graves.

Os pacientes aptos não devem ter tido exposição recente a um indivíduo infectado com o Sars-CoV-2 e seu uso não está autorizado para tratamento da COVID-19 ou para profilaxia pós-exposição de COVID-19.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Saúde
Em 23 de Junho de às 16h14
Pacientes que usam o remédio, mesmo nos lotes afetados, devem continuar o uso, segundo a agência; recolhimento é preventivo.
Em 22 de Junho de às 16h53
Sistema pode servir como ferramenta de triagem no atendimento dos infectados e ser utilizado a fim de evitar a evolução da doença.
VER TODAS EM SAÚDE
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.