Bonito, Mato Grosso do Sul - 12 de Agosto de 2020
Polícia

Fazendeiro de Campo Grande é multado em R$ 19 mil por crimes ambientais em Jardim

Na propriedade foi localizada a construção de represa, degradação de área protegida por mata ciliar e incêndio na vegetação.

Informações PMA/MS
Em 28 de Julho de 2020 às 08h40
Divulgação/PMA.

Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Jardim (MS) localizou na última segunda-feira (27) em uma propriedade rural no município, degradação de matas ciliares e nascentes de córrego (área protegida de preservação permanente – APP) ao construir represa e por incendiar leiras sem autorização ambiental.

De acordo com a PMA, a construção de uma represa com uso de máquinas, que já não estavam mais no local, degradou as nascentes e as matas ciliares de um curso d’água que corta a fazenda. Além de não haver autorização ambiental para a obra da represa, foram degradados 5.000 metros quadrados de área protegida do córrego. As atividades foram paralisadas.

Em outra área da fazenda, os policiais constataram o incêndio de galhadas e tocos em 12 frações de leiras. Apesar de que a derrubada da vegetação fora realizada com a licença ambiental, a queimada da vegetação nas leiras foi realizada ilegalmente, pois está proibida qualquer tipo de queima controlada no Estado. Os trabalhos eram realizados para o plantio de lavoura.

O fazendeiro (33) residente Campo Grande, foi autuado administrativamente e multado em R$ 19 mil. Ele também responderá por crime ambiental de degradação de área protegida, com pena prevista de um a três anos de detenção. O autuado foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental um plano de recuperação da área degradada e alterada (PRADA).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Polícia
VER TODAS EM POLÍCIA
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.