Bonito, Mato Grosso do Sul - 7 de Agosto de 2020
Geral

Recuperação econômica de MS é discutido por membros do Sebrae, Faems e Semagro

O encontro reuniu ainda mais de 50 presidentes de associações comerciais do Estado, visando construir propostas conjuntas para o enfrentamento à Covid-19.

Informações Sebrae MS
Em 24 de Julho de 2020 às 10h01
Divulgação/ Sebrae MS.

Representantes do Sebrae/MS, da Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul (FAEMS) e da Secretaria de Estado da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) se reuniram nesta quinta-feira (23) em uma reunião on-line para debater propostas para a recuperação econômica de MS.

O encontro reuniu ainda mais de 50 presidentes de associações comerciais do Estado, visando construir propostas conjuntas para o enfrentamento à Covid-19. As lideranças discutiram temas como associativismo; ações no âmbito do Governo do Estado para os empresários; o trabalho do Sebrae para divulgar os protocolos de segurança para os pequenos negócios; acesso a crédito; parcerias para a criação de uma plataforma de e-commerce; entre outros.

Abrindo a discussão, o presidente da FAEMS, Alfredo Zamlutti Junior, abordou a importância da liderança associativa para a recuperação econômica de Mato Grosso do Sul. “Nós entramos numa outra fase, nada será como era antigamente, e devemos estar preparados para isso. Precisamos nos adaptar aos novos tempos que estão por vir, é preciso conscientização”, destacou.

O titular da Semagro, Jaime Verruck, apresentou os resultados do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), ferramenta utilizada pelo Governo do Estado para manter as atividades socioeconômicas e sem riscos à saúde para a população, a partir de orientações da Organização Panamericana de Saúde (Opas). Além disso, ele discorreu sobre outras iniciativas que beneficiam os empresários.

“O Prosseguir traz um alinhamento entre saúde e economia, porque sabemos o quanto muitas associações e empresários têm sofrido. Acompanhamos o impacto econômico em MS, que foi menor do que nos demais. Mas, quando olhamos setorialmente, a arrecadação do comércio e serviços fica mais complicado. O Governo do Estado não vai publicar nenhum decreto de lockdown, entendemos que isso é uma responsabilidade dos municípios. Somos governo, mas quem roda a economia são os empresários”, disse o secretário.

Na linha das ações de enfrentamento à pandemia, o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, destacou o trabalho da instituição. “O Sebrae tem feito um trabalho de orientação desde o início, estamos com 47 protocolos de segurança no site do Sebrae para vários segmentos. Agora também estamos indo nos bairros de Campo Grande, e discutindo com esse empresário como ele implementa a biossegurança, em parceria com o Sesi e o Senac. Também temos orientações para vendas na internet, finanças, crédito”.

Por fim, o conselheiro suplente da FAEMS e presidente da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (ACED), Nilson Aparecido dos Santos sugeriu novas parcerias para os presentes, como o desenvolvimento de uma plataforma de e-commerce (loja eletrônica) para fortalecer o comércio local. “Estamos em parceria com Sebrae, Faems, Fiems, Governo do Estado, o que poderia ser feito de enfrentamento à pandemia nós fizemos. E começamos a desenvolver aqui na ACED uma plataforma de e-commerce”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Geral
Em 04 de Agosto de às 08h01
As inscrições para o edital seguem abertas até 30 de setembro.
Em 30 de Julho de às 09h14
Segundo a Sanesul, o sistema de abastecimento de água deverá ser normalizado a partir das 19 horas.
Em 29 de Julho de às 16h39
Novas cédulas devem entrar em circulação no fim do mês de agosto de 2020.
VER TODAS EM GERAL
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.