Bonito, Mato Grosso do Sul - 7 de Agosto de 2022
Eventos

Programação completa do Festival de Inverno de Bonito é divulgada

Com o tema "Um Mergulho no Imaginário", as atrações irão envolver o Distrito Águas de Miranda e o Assentamento Guaicurus, além dos shows nacionais imperdíveis e muitas opções de lazer durante o evento.

Com informações de assessoria
Em 28 de Julho de 2022 às 14h45
(Divulgação)

Lançado oficialmente nesta quarta-feira (27) em evento no Aquário do Pantanal, em Campo Grande, a 21ª edição do Festival de Inverno de Bonito, que acontece entre os dias 25 e 28 de agosto, vai sair da área urbana de Bonito, chegando também aos moradores do Distrito Águas do Miranda e do Assentamento Guaicurus.

Conforme a programação, o Distrito recebe as oficinas "Caixa do Divino" (com Zé Benedito), "Educação e Meio Ambiente" (com Lucas Azuaga) e "Identificação de Rastros de Animais Águas do Miranda e Birdwatching" (com Simone Mamede e Maristela Benites), enquanto o Guaicurus recebe na quinta (25) o espetáculo circense “Yoyo”, com o artista argentino Sebastian Godoy.

Ao todo, o Festival terá 122 convidados, sendo 93 deles de Mato Grosso do Sul, divididos em 18 áreas artísticas e culturais. Serão organizadas 10 palestras, 18 oficinas e atividades variadas no decorrer de quatro dias do evento realizado pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura, Prefeitura Municipal de Bonito e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

O Palco das Águas irá receber os shows musicais do cantor sertanejo Daniel, das musas Gaby Amarantos e Vanessa da Mata e da histórica banda de rock Ira! com abertura de artistas sul-mato-grossenses, incluindo na quinta (25) o espetáculo “Canta Bonito”, que reúne músicos do município. Na sequência, acontecem as apresentações no palco do Centro de Múltiplo Uso (CMU) com o trio instrumental Macaco Bong, a cantora e compositora trans Majur, considerada a nova sensação da música brasileira, e o rapper e poeta Rincon Sapiência, também conhecido como Manicongo. Os artistas de MS marcam presença com o performer Júlio Ruschel, a slammer Alê Coelho e Brô MCs, de Dourados, o primeiro grupo de rap indígena do Brasil que vem se destacando no cenário nacional.

A Praça da Liberdade, bem no centro de Bonito, vai abrigar o Palco das Artes Cênicas com dez apresentações de alto nível. Entre as atrações nacionais estão, por exemplo, o Grupo Maria Cotia com a versão teatral para “O Auto da Compadecida”, clássico de Ariano Suassuna, e Casa de Zoé com o inusitado “Sinapse Darwin”, em que o espectador é conduzido por uma viagem circense alegórica pela memória e história do evolucionista britânico Charles Darwin. Ainda se apresentam Cia. ETC, Balangandança Cia., Cia. Miragem e o convidado argentino Sebastian Godoy, além de mais quatro grupos de MS.

No espaço, o público também vai encontrar 12 espaços com várias modalidades da cultura de Mato Grosso do Sul. Na Tenda Espaço Criativo, por exemplo, haverá exposição de itens da gastronomia, feira de artes visuais, exposição de moda e produtos literários. Na Tenda do Artesanato estão previstas a exposição de trabalhos de artesãos do Ceará e de Mato Grosso do Sul, com um espaço exclusivo para os artistas de Bonito. A Galeria das Artes vai abrigar uma exposição de obras selecionadas pelo Museu de Arte Contemporânea (MARCO-MS) e a Tenda dos Saberes Indígenas, tradicionalmente um dos locais mais visitados do festival, prometendo inovar na edição de 2022. O público ainda poderá conhecer a Tenda da Cidadania, onde terá informações sobre projetos do governo ligados a cultura-cidadã desenvolvidos pela Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura (Secic).

Uma cozinha show será montada para abrigar as oficinas de gastronomia, visando a manutenção do patrimônio imaterial de MS. Nos dias 26 e 27, os chefs Edu Rajala, Sylvio Trujillo, Patrícia Ayres Marques, Leonardo Zonitta, Letícia Krause e Paulo Machado irão se revezar para ensinar a fazer receitas com puro sabor sul-mato-grossense, como as deliciosas Mojica de Pintado, Croqueta de Peixe e Carne Oreada em Especiarias Pantaneiras, Mandioca em Texturas, PANCs e Alho Negro, além de iguarias inusitadas como Cheesecake de Tereré e Brownie da Floresta com Sorbet de Guavira.

O mergulho no imaginário sul-mato-grossense continua na área da moda. O público vai conhecer vários estilistas sul-mato-grossenses que estarão presentes com suas respectivas coleções: Anderson Bosh (Coleção Frida Lídia Kahlo), Fábio Mauricio/F.M. (Coleção Balneário Tropical), Fábio Castro/ Touché (Coleção Recortes Touché), Ateliê Nair Gavilan (Coleção Rios e Vazantes), Emília Leal (Coleção Arte Nativa), Eduardo Alves/Bocaiúva (Coleção Um Olhar Para o Cerrado), Fabi Rezek/Mi Corazón (Coleção Pantanal de Mi Corazón), Lidiane Lopes/Lidylo (Coleção Mulher da Fronteira), Luiz Gugliatto (Coleção Why Not By Gugliatto) e Lauren Cury (Coleção Estampa-se). Também haverá uma Rodada de Negócios, em parceria com o Sebrae/MS, reunindo oito lojistas do varejo da moda nacional com produtores de moda autoral do Estado. O público ainda vai conferir um desfile com modelos bonitenses para apresentar as coleções dos estilistas e, logo após, será organizado um Pop-up Store, em que as roupas da passarela poderão ser adquiridas diretamente com os criadores.

Uma grande variedade de oficinas acontecem nos quatro dias do festival. Serão 18 oficinas que terão como foco diversos assuntos, como dança, turismo sustentável em cavernas, cinema, teatro e animação. No artesanato, haverá oficinas de biscuit, bijuterias e cerâmicas terenas. O público ainda vai encontrar a oficina de Yoga, com Márcio Yoga, e uma voltada para o patrimônio imaterial "A Construção do Espaço Sagrado" comandada pelo renomado Estúdio Sarasá.

Em Águas do Miranda, haverá oficinas sobre Caixa do Divino, meio ambiente e birdwatching. O argentino Sebastian Godoy se apresenta também no Assentamento Guaicurus, na zona rural de Bonito, com o seu espetáculo circense "YoYo" na quinta-feira (25). O Festival de Inverno também será palco para o “II Fórum de Gestores e Dirigentes Públicos Municipais de Cultura de Mato Grosso do Sul” nos dias 26 e 27, onde estão previstas nove palestras no encontro, como A Cultura em Mato Grosso do Sul, com Zito Ferrari; e Cidadania e Cultura, com Eduardo Romero, secretário de Cidadania e Cultura de Mato Grosso do Sul.

No sábado (27) terá uma extensa programação voltada a literatura na Praça da Liberdade, começando às 10h00, no Lounge Literário, com a contadora de histórias Sandra Andrade. Após o almoço, às 14h00, um encontro raro e necessário acontece entre o ativista e escritor guarani Olívio Jekupé e a autora e multiartista guató Gleycielli Nonato. Os dois comandam um debate sobre a história, a memória e a oralidade na literatura escrita pelos povos indígenas. Na sequência é a vez da contadora de histórias Carol Jordão, com “Quem Conta um Conto Aumenta um Ponto”, e o lançamento de “O Sonho de Agatha”, novo livro de Jaceguara Dantas, e “Ginga – Jogo Educativo”, de Thales Passos, Mariana Ramires e Mariana Hilgert.

No último dia do festival, 28, das 14h00 às 20h00, o Centro de Múltiplo Uso (CMU) recebe um grande evento reunindo vários artistas ligados a cultura de rua. O detalhe é que o local ganhará uma nova cara durante o festival com os artistas visuais Pedro Vasciaveo, Thais Maia, Pedro Morato e Kuêio, quatro mentes com diferentes singularidades, registrando suas artes em um enorme muro, cada um com um espaço de 10×03 metros. Outro local que ganhará novos ares é o tradicional Balneário Municipal. De sexta a domingo, às 12h00, haverá apresentações de artistas de Bonito, com atrações como a dupla Badu e Vandinha, a cantora Márcia Cordeiro, as bandas Tubarões do Rio Formoso e Matagéw e o DJ Victor Sherer. Na sequência, às 13h30, estão programados shows de outros artistas sul-mato-grossenses.

A vigésima primeira edição do evento abraça a comunidade LGBTQIA+ com o Coletivo Bixa Pare, que vai realizar no dia 27, às 18h00, o “Sarau Bixaria Literária”, na Praça da Liberdade. O coletivo paulistano possibilita criações de trabalhos em diversas linguagens que trazem como disparadores questões de identidades de gênero e orientação sexual. O Bixa Pare realizou mais de 55 edições com mais de 50 participações de artistas que encontram no evento um espaço de troca da cultura LGBTQIA+. No dia anterior, sexta (26), às 18h30, o público terá a oportunidade de conhecer o trabalho musical de Beca & A Gaia Arte em um show único que dará visibilidade à existência artística e social de um projeto de forte representatividade LGBTQIA+.

O festival realiza no domingo (28), às 08h00, uma “Cãominhada”, com direito a desfile pet fantasia e a presença do veterinário Leo Duarte e a sua famosa pet Vitória. Também estão previstas exibição de filmes na Câmara Municipal de Bonito, uma palestra de Daniela Vasconcelos sobre a relação entre o artesanato e o design no auditório do Sebrae/MS e duas noites de música eletrônica (techno e psytrance) com os DJs André Garde, Fabrício Cabi, Lure, Teruah, Dumbadunz, Anderson Noise, Futuristic Grow e Rica Amaral. Todas as atividades têm acesso gratuito ao público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Eventos
VER TODAS EM EVENTOS
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.