Bonito, Mato Grosso do Sul - 28 de Novembro de 2021
Eventos

Cata Guavira traz o indígena como protagonista do agroextrativismo sustentável em Bonito

Confira a programação do evento que acontece de 22 a 27 de novembro.

Ketlen da Silva
Em 19 de Novembro de 2021 às 08h40
(Divulgação)

A 8°edição do Cata Guavira acontece de 22 a 27 de novembro, em Bonito. Com o objetivo de apresentar a rica diversidade da cultura gastronômica de Mato Grosso do Sul, o evento também traz as vozes dos povos que, como originários das terras, são as maiores referências de agroextrativismo sustentável.

Como complemento aos diálogos que serão fortalecidos pelo evento, também é necessário montar uma rede de diálogos cuja formação se dá tanto pelas vozes dos representantes das comunidades agroextrativistas e de arte expressiva no nosso Estado, como pelas vozes dos pesquisadores que fazem a produção científica sobre a região.

Nos dias 22 e 23 de novembro, ocorre o curso de Agrofloresta & Mil Pelo Planeta, no Assentamento Santa Lúcia, das 07h00 às 17h00. Em parceria com o Senar e o projeto Mil Pelo Planeta, o biólogo Me. Leosmar Terena e o pajé Alípio Terena, ambos membros da Organização Caianás (Coletivo Ambientalista Indígena de Ação para a Natureza, Agroecologia e Sustentabilidade), além do agrofloresteiro Juã Pereira, pioneiro em agricultura sintrópica, irão ministrar um curso teórico prático na Propriedade de Elida Aivi.

O curso será direcionado para os Associados da Feira do Produtor de Bonito e representantes das comunidades da região, como também para interessados. Durante o curso, também acontece o plantio de mil mudas de árvores sob a supervisão do projeto Mil Pelo Planeta.

Sobre a alimentação programada para os dois dias de curso, o evento contará com a presença das Chefs Leticia Krause e Kalymaracaiá, que ficarão responsáveis por colocar em prática uma alimentação saudável e que contribua para o fortalecimento da gastronomia orgânica em função do trabalho que será exercido no dia por todos os convidados.

As inscrições são gratuitas para os associados da Feira do Produtor e outras 15 vagas extras pagam R$ 450.

Em 24 de novembro, acontece um percurso por um dos guavirais de Bonito para colheita e saboreio das guaviras do cerrado bonitense, finalizando o passeio com um maravilhoso banho de rio. Já no dia 25, ocorre a vivência no Viveiro Municipal com crianças do Instituto Ambiental Mirim, que será dividida em duas etapas, uma oficina de mudas de guavira e uma intervenção artística.

Durante a manhã e a tarde, será ministrada uma oficina sobre o Plantio de Mudas de Guavira pelo diretor de Meio Ambiente de Bonito, Thyago Sabino de Moraes, para aprender na prática como fazer as mudas da fruta. As crianças também serão convidadas para uma intervenção artística conduzida pelos artistas Ronald Rosa e Thiago Marquez, em parceria com a especialista em cores Ana Kreutzer e a jovem Nathalia Terena, por meio de pinturas e desenhos interativos para que todos possam participar e deixar suas marcas no Viveiro Municipal.

Na sexta-feira (26), uma palestra sobre a Propagação e o Uso de Preparados Homeopáticos na Produção de Mudas de Guavira terá falas da especialista em Agricultura Biodinâmica, Mônica Filomena Assis de Souza, e do engenheiro agrônomo Denilson Guilherme. Um roda de conversa sobre o Extrativismo Sustentável terá transmissão ao vivo que contará com a presença de três grandes nomes do extrativismo sustentável da região do Cerrado e Pantanal: Maria Penha Macedo Cruz (da Associação de Mulheres Agricultoras do Assentamento Monjolinho), Rosana Claudina da Costa Sampaio (presidente da CEPPEC) e Libertina (presidente da Associação das Mulheres Extrativistas e Liderança na comunidade indígena Imbirussu, em Taunay).

No último dia (27), ocorre uma oficina de Fitoterapia com a naturóloga Grazielle Grabowski e o almoço Disco Xepa, que proporciona aos participantes um menu acessível com o uso dos alimentos que sobraram da Feira, feito pela líder do Slow Food Pantanal, Beatriz Branco, e pela Chef madrinha do evento Kalymaracaiá, mulher pantaneira originária dos povos Terenas, que também participa da oficina. Os tickets para participação no almoço custam R$ 20 cada.

Para encerrar o evento, terá uma grande feira com expositores, as tradicionais comidinhas servidas na Feira do Produtor, artesanatos, produtos e comidinhas de Chefs regados com música ao vivo e DJ.

Arte do Cata Guavira

A arte deste ano ficou por conta da ilustradora Taynara de Moraes. Como mestre em Estudos Culturais com olhar específico sobre a atuação dos sujeitos, sobretudo das mulheres no bioma pantaneiro, a ilustradora desenvolveu um trabalho sensível e humano, pensado a partir da proposta cultural sobre a diversidade do Cata Guavira Raízes. Sendo assim, todos os elementos e a utilização das cores foram escolhidos de modo que pudessem resumir o objetivo do encontro deste ano: A guavira, como rainha do cerrado, aparece em cores vívidas acompanhada da sua delicada flor fazendo alusão ao amadurecimento do evento que encontra-se em sua oitava edição. A mulher representa o trabalho dos sujeitos homenageados como representantes das comunidades extrativistas enquanto as folhas introduzem a importância do conhecimento sustentável, das florestas em pé e da beleza do que é natural. Por fim, os tons em marrom indicam a presença das raízes, assim como o uso do grafismo marcam a presença da sabedoria Terena por trás da origem do uso sustentável das terras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Últimas notícias em Eventos
Em 24 de Novembro de às 16h33
O objetivo é compartilhar com os participantes, informações sobre como realizar os procedimentos básicos de socorro emergencial em caso de necessidade no ambiente de trabalho.
VER TODAS EM EVENTOS
Notícias em destaque agora
Política de Conteúdo
O objetivo do Bonito Notícias é divulgar notícias, reportagens, entrevistas, eventos e outros conteúdos variados direcionados ao público de Bonito e demais regiões de Mato Grosso do Sul, assim como para leitores de outras regiões do Brasil e exterior. Para a construção dos textos usamos informações próprias, releases de assessorias de imprensa, internet, revistas, artigos e contribuições do público, imagens próprias e imagens de divulgação. Todas as fontes, créditos, e marcas d'água tanto de textos ou fotos são devidamente creditados. Caso você seja autor e se sinta prejudicado por qualquer foto/imagem ou texto publicado, entre em contato por e-mail e prontamente faremos a remoção.